Por que homens e mulheres com mais de 40?

Por que homens e mulheres com mais de 40?

O título desta publicação descreve a dúvida de grande parte das pessoas que acabam de conhecer a Aged Fashion Folks (AFF). A pergunta sempre vem à tona quando apresentamos a proposta do site – e futura mini-magazine – ao público. Quer mesmo saber por que escolhemos os “ageds“? Então siga em frente!

Revistas de moda das décadas de 70, 80, 90 e 2000 motivaram a criação da AFF. Carol e Jaque, durante o desenvolvimento de um trabalho de conclusão de curso que propunha uma análise – semiótica e discursiva – das capas das revistas Vogue e Capricho (que tinha um posicionamento bem diferente do atual) perguntaram-se: “o que é que os homens e as mulheres que acompanhavam tais publicações na década de 70 leem hoje?”. Houve silêncio.

Algumas pesquisas foram iniciadas e notamos que conteúdos ligados a comportamento e estilo na maturidade praticamente não existem, principalmente no Brasil. Os “ageds”, como carinhosamente chamamos nosso público, logo serão grandes consumidores de conteúdo online. Se hoje você tem 35 anos, em 5 fará parte do nosso alvo também. Passa rápido e você ainda vai ter um espírito super jovem, vai ver!

A falta de conteúdo produzido para homens e mulheres maduros nos fez enxergar o nicho com outros olhos. Ficamos, simplesmente, apaixonados pela ideia de abordar estilo e comportamento sob uma visão completamente diferente da maioria das publicações já existentes.

Estilo terceira idade

Ari Cohen, criadora do Advanced Style – um blog nova-iorquino pioneiro em estilo na terceira idade – em entrevista para a Folha, já em 2012, comentou: “A indústria da moda está aberta a todos. As mulheres mais velhas que eu conheço ainda fazem compras e leem revistas de moda. A publicidade pode ainda tentar convencer as pessoas de que ser jovem é melhor, mas eu acho que usar modelos mais velhas diria algo de bom sobre a qualidade das marcas.” E não são somente as mulheres que consomem moda e criam seus próprios estilos de vida por aí. Os homens vêm ganhando espaço nas colunas de estilo com matérias e dicas que, hoje, atraem os mais diversos olhares. Ou seja, a estética, o cuidado de si e o bem-estar estão cada vez mais em evidência, ganham importância e colaboram para uma melhoria próxima da qualidade de vida dos ageds e futuros ageds.

Em 2009 Ronaldo Fraga apresentou a coleção “Risco de Giz”, que desfilava modelos na faixa dos 65 anos, no São Paulo Fashion Week. Para ele, “vivemos em um país tão jovem que uma pessoa se torna invisível para a sociedade depois que faz 65 anos”. E não queremos que continue assim. A Aged Fashion Folks quer, de alguma maneira, contribuir para a melhoria da qualidade de vida daqueles que tem 40, 50, 60, 70, 80, 90 ou 100 anos de idade. Afinal, você pode, mas não precisa consumir moda, arte, mídia e conteúdo criados para jovens “corpinhos esbeltos na faixa dos 20″. Cada um no seu quadrado, concorda?

Para as campanhas Primavera/Verão 2015, Dolce & Gabbana, Céline, Saint Laurent e Alexis Bittar apostaram em modelos que vivem de maneira autêntica a terceira idade. Isso somente em meados de janeiro de 2015! Muita coisa nova vem por aí.

Juventude não tem idade“Juventude não tem idade” 

Alguns dados

  • A diminuição da natalidade e o aumento da expectativa de vida geram, consequentemente, uma elevação no número de ageds no Brasil.
  • Idosos – termo que não gostamos muito de usar – não se identificam como pessoas frágeis, de acordo com matéria publicada na EBC Agência Brasil. “Com maior expectativa e qualidade de vida, os idosos têm viajado mais, estudado, comprado e ocupado espaços públicos e virtuais.”
  • Os ageds são hoje no país 26,3 milhões, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O número representa 13% da população. A expectativa é que esse percentual aumente e que, em 2030, o país esteja repleto de homens e mulheres vivendo a terceira idade.
  • A expectativa de vida no Brasil em 2000 era 69 anos, em 2014 saltou para 75 e a projeção para 2060 é 81 anos.
  • A renda dos brasileiros com 60 anos ou mais atingiu R$ 446 bilhões em 2013, o que corresponde a 21% da renda total da população.

“A sociedade tem visão estereotipada do idoso, com doenças, que consomem recursos da saúde. Que a velhice significa doença e não fazer nada”, constata o presidente da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia, João Bastos Freire Neto, em matéria na EBC. Para nós, os ageds tem pleno potencial de aproveitar a vida com saúde, disposição, personalidade e autenticidade.

Assim nasceu a AFF – Aged Fashion Folks, um espaço criado exclusivamente para o público que mais cresce no país!

Siga-nos no Facebook e no Instagram e acompanhe novidades sobre estilo e comportamento para homens e mulheres com mais de 40 anos.

Fotos: reprodução

2 thoughts on “Por que homens e mulheres com mais de 40?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>